Embora o Quartel Tiradentes esteja localizado no coração do bairro do Reduto, sediando o 2º BPM e duas Companhias da Polícia Militar do Pará, os meliantes parecem desafiar abertamente os policiais. Os assaltos no bairro continuam muito frequentes, principalmente no…

Douglas da Costa Rodrigues Junior, estudante de Letras - Língua Portuguesa da Universidade Federal do Pará e bolsista do Museu Paraense Emílio Goeldi, ganhou a 18ª edição do Prêmio Destaque na Iniciação Científica e Tecnológica na área de Ciências Humanas…

O Ministério Público do Trabalho PA-AP abrirá na segunda-feira inscrições para Estágio de Nível Superior. A seleção será destinada ao preenchimento de vagas e formação do quadro de reserva de estagiários dos cursos de Administração/Gestão Pública, Biblioteconomia, Direito, Jornalismo, Publicidade/Propaganda…

Hoje, dia 23 de julho de 2021 às 19h, o Instituto Histórico e Geográfico do Pará realizada a nona “Live em Memória” da programação alusiva aos 121 anos do Silogeu, desta vez em homenagem ao centenário de nascimento do Almirante…

A conduta dos Neves e a lição de Tancredo

O senador Aécio Neves vai pedir ao STF, amanhã, a revogação de seu afastamento do mandato. Alega que a gravação feita por Joesley Batista foi uma conversa de cunho particular. Obviamente, apesar de ter começado muito cedo na política pelas mãos de seu avô, Tancredo Neves, figura proeminente da República desde a era de Getúlio Vargas e que soube como ninguém atravessar duas ditaduras com uma capacidade ímpar de articular e conciliar, Aécio não aprendeu as lições e não fez o dever de casa. 

Tancredo ouvia muito e tinha uma capacidade extraordinária de formular, coordenar e, sobretudo, de acertar. Aécio é atropelado pela própria língua. Suas expressões chulas flagradas na gravação não condizem, absolutamente, com o que se espera de um senador da República que por pouco não se elegeu presidente da República. Tal qual o ex-presidente Lula quando também flagrado ao telefone, seu vocabulário está abaixo da linha da miséria moral.

Entre outras funções relevantes, Tancredo Neves foi advogado, vereador, deputado federal, senador e governador de Minas Gerais, além de Ministro da Justiça, primeiro-ministro do primeiro gabinete parlamentarista no governo João Goulart e primeiro presidente da República civil eleito após a ditadura militar. Deve estar se revirando no túmulo com a conduta de seus netos Aécio e Andrea.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *