O procurador do Ministério Público do Trabalho Sandoval Alves da Silva tomou posse na chefia da Procuradoria Regional do Trabalho da 8ª Região para o biênio de 2021-2023 enfatizando o papel decisivo do MPT na garantia dos direitos humanos. O…

Prevaleceu o bom senso e o cuidado com as pessoas. O prefeito Edmilson Rodrigues ouviu o secretário municipal de Saúde, Maurício Bezerra, e técnicos responsáveis pela vacinação e enfrentamento à Covid-19, e cancelou os desfiles das escolas de samba, blocos…

Começou hoje (27) às 8h e segue até às 17h a votação nas prévias do PSDB para escolher seu candidato à Presidência da República. O resultado, se tudo correr bem, deve ser anunciado às 20h. O partido passou a semana…

Em uma aula prática da Faculdade de Medicina da Unifamaz, ontem, o professor Marcus Vinícius Henriques de Brito, visivelmente impaciente com a aluna que deveria demonstrar intubação em um boneco, questionou a falta de lubrificação prévia do paciente, ao que…

Índios reclamam de drenagem

O Ministério Público Federal pediu à Justiça Federal o bloqueio da construção de canais para escoamento de águas de um núcleo urbano (Jardim Coelhão) que atinge diretamente o rio Flecheira, onde vivem os índios Akrãtikatejê na Terra Indígena Mãe Maria. A Funai e o Ibama fizeram vistoria na obra no início deste ano e confirmaram as denúncias dos índios. O Ibama notificou a prefeitura de Marabá para que apresentasse as licenças e projeto da obra. Em resposta, a prefeitura enviou vários documentos. Nenhum deles faz referência aos índios, apesar de o projeto estar localizado a apenas 700 metros da aldeia.
Por afetar terras indígenas, o licenciamento exigiria estudos de impacto completos e a intervenção da Funai, mas foi concedido só pelo órgão ambiental municipal. 

Acontece que o Ministério Público do Estado do Pará é que recomendou a obra de drenagem do Jardim Coelhão, para a qual até foi celebrado um Termo de Ajustamento de Conduta, a fim de resolver problemas de alagamento no bairro. 

Quem vai julgar os pedidos do MPF é a 2ª Vara Federal de Marabá. Vejam a íntegra da inicial (processo nº 2035-74.2015.4.01.3901) aqui.

Compartilhar

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on vk
Share on tumblr
Share on pocket
Share on whatsapp
Share on email
Share on linkedin

Conteúdo relacionado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *