Conheça o Pará

A LENDA DOS RIOS XINGU E AMAZONAS
Dizem que antigamente era tudo seco. Juruna morava dentro do mato e não tinha água nem rio. Juriti era a dona da água, e a guardava em três tambores.

Os filhos de Cinaã estavam com sede e foram pedir água para dar ao passarinho, mas Juriti não deu e disse: "Seu pai é um grande Pajé, por que não dá água para vocês?" Aí eles voltaram para casa chorando muito. Cinaã perguntou porque estavam chorando e eles contaram. Cinaã disse para eles não irem mais lá que era perigoso, pois havia peixe dentro dos tambores. Mas eles foram assim mesmo e quebraram os tambores.

Quando a água saiu, Juriti virou bicho. Os irmãos pularam longe, mas o peixe grande que estava lá dentro engoliu Rubiatá (um dos irmãos), que ficou com as pernas para fora da boca. Os outros dois irmãos começaram a correr e foram fazendo rios e cachoeiras. O peixe grande foi atrás levando água e fazendo o rio Xingu. Continuaram até chegar no Amazonas.

Lá os irmãos pegaram Rubiatá, que estava morto. Cortaram suas pernas, pegaram o sangue e sopraram. Rubiatá virou gente novamente. Depois eles sopraram a água lá no Amazonas e o rio ficou muito largo. Voltaram para casa e disseram que haviam quebrado os tambores e que teriam água por toda a vida para beber.


Clique na imagem para ampliar


        Imprimir página