Conheça o Pará

TERRA SANTA, LENDA POÉTICA
O município de Terra Santa foi criado pela Lei Estadual nº 5.699, de 13 de dezembro de 1991, desmembrado de Oriximiná e Faro. O nome de Terra Santa se originou de “Ponta de Santa”, nome que designou uma ponta de pedras em frente à cidade, e onde os primitivos índios se reuniam para a prática de rituais religiosos.
Terra Santa foi um nome dado em 1887, pelo Padre José Nicolino de Souza, baseado em lenda poética: numa ocasião do ritual sagrado das Amazonas a ser realizado na ponta de pedras, as índias adoeceram de gripe, o que para elas era fatal. O xamã insistiu para que elas se banhassem nas águas do lago, como parte dos rituais logo em seguida, elas se recuperaram e a festa teve prosseguimento. O xamã, então, disse que aquele lugar era uma “terra Santa, cujas águas as haviam curado”.
O desmembramento do local aconteceu em meados de 1883, durante a exploração de riquezas naturais, onde se destacavam a borracha, a madeiras de lei e essências raras como pau-rosa, peles de animais silvestres e a pesca.
No começo, poucas famílias se estabeleceram no lugarejo, oriundas de regiões vizinhas, como o índio Bruni e sua companheira Jussara, o português Manoel José, casado com a índia Marciana, Carolina Maria do Rego, Francisco Coelho, Máximo Menezes, Raimundo dos Santos, entre as principais. Essas famílias, além do extrativismo vegetal, iniciaram também o cultivo de roças, algodão e a criação do gado bovino.
O município é formado pela cidade de Terra Santa, algumas vilas e povoações, como: Conceição, Abaricu-Jarana, Alemã, Santa Marta, Terezinha, Varre Vento, Porto Aurora, Paraíso, Maracanã, Nazaré e Timbó.


Clique na imagem para ampliar


        Imprimir página