Conheça o Pará

Evento Cultural: VIVA VILLA! PELO BRASIL
Período do Evento: De 24 de maio a 20 de junho de 2012

A exposição conta, em imagens, textos, vídeo e música, a trajetória do compositor e maestro Heitor Villa-Lobos, retratando com detalhes sua vida e obra.

No “Trenzinho do Caipira” o público conhece todos os caminhos trilhados por Villa-Lobos, até ser reconhecido como o compositor das Américas. A instalação é composta por quatro vagões: Sertão, Paris, Amazônia/ Brasil e América. Os espaços são ambientados com imagens do período vivido pelo maestro, tendo como trilha sonora suas composições.

Fatos marcantes da vida do maestro, como sua trajetória no Cinema Odeon, onde trabalhou tocando chorinhos, também estão presentes na exposição. A Semana de Arte Moderna, outro momento histórico na vida de Villa-Lobos, também ganha destaque na mostra.

A montagem começou há cinco anos, quando teve início o trabalho de recuperação do acervo do Museu Villa-Lobos, no Rio de Janeiro. Documentos, fotos, filmes em DVD e VHS não eram mais expostos ao público por conta do avançado estado de deterioração das peças. Durante esse trabalho foi descoberto um acervo inédito sobre o maestro.

Em um armário doado pela última esposa de Villa-Lobos, a pianista Arminda Neves D'Almeida, chamada de “Mindinha”, foram encontrados diversos rolos de filmes 8mm, com imagens raras do compositor em seus últimos anos de vida. O conteúdo foi transformado para 16 mm, e depois digitalizado. O resultado também pode ser visto na mostra.

A realização é do Ministério da Cultura, Clan Design e Governo do Estado, via Secretaria de Estado de Cultura (Secult). O projeto é patrocinado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), por meio da Lei de Incentivo à Cultura do Minc, e pela Secult.

Serviço: Exposição “Viva Villa! Pelo Brasil”, no Armazém 3 da Estação das Docas. De 24 de maio a 20 de junho. Horário de visitação: diariamente, das 12h às 21h. Entrada franca.





Evento Cultural: LANÇAMENTO DO GUIA GASTRONÔMICO E TURÍSTICO DO TAPAJÓS
Período do Evento: Maio de 2012
O Guia Gastronômico e Turístico da Abrasel/Tapajós será lançado em maio de 2012, com a finalidade de garantir o desenvolvimento do setor gastronômico da região e fortalecer a cadeia produtiva do turismo. Para os idealizadores do roteiro, essa é a forma mais eficaz de divulgar as empresas formalizadas que trabalham no setor da alimentação, contribuindo ainda para o aumento no faturamento dos associados e estimulando a legalização dos empreendedores informais.

Além da gastronomia, o Guia busca fortalecer o turismo com um capítulo especialmente voltado às atrações que a região possui. Neste sentido, a Companhia Paraense de Turismo apontou a inclusão no guia dos dez produtos da região classificados como estrelas pelo Plano Estratégico de Turismo do Estado do Pará: Floresta Nacional do Tapajós (Flona), Reserva Extrativista do Tapajós-Arapiuns, Comunidades Ribeirinhas da Flona, Círio Fluvial Noturno de Santo Antônio, Encontro do Rio Tapajós com o Rio Amazonas, Festa do Sairé, Alter do Chão (praia e paisagem) Artesanato Cerâmico da Cultura Tapajônica, Conjunto Arquitetônico e Histórico de Belterra e Semana Santa (Encomendadores de Alma). Vale destacar que a gastronomia do Tapajós é uma das mais ricas do Pará, com forte inclinação para pratos ticos à base de peixes.

A Companhia Paraense de Turismo, por meio do Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur), também está executando o mapeamento turístico e cultural do Polo Tapajós. A iniciativa visa garantir geração de trabalho e renda nas comunidades a partir das visitações de turistas. A pesquisa vai garantir levantamento do inventário cultural, acervo museológico, registro etnográfico, recuperação e manutenção de museus, criação de centro de interpretação, publicações didáticas bilíngues, conservação do patrimônio material e imaterial e capacitação nos polos Belém, Tapajós e Marajó, consideradas regiões prontas ao turismo internacional, áreas prioritárias de abrangência do Prodetur Pará. Entre as ações também estão previstos seminários e oficinas com as comunidades.





Evento Cultural: I FESTIVAL DE ÓPERA DO THEATRO DA PAZ
Período do Evento: 08 de novembro a 03 de dezembro de 2011
Abre nesta segunda-feira a bilheteria do Theatro da Paz, para o X Festival de Ópera, promovido Secretaria de Estado de Cultura (Secult), com estreia no dia 8 de novembro, e extensa programação - será quase um mês de apresentações - que promete ser a mais paraense de todas montadas até hoje.

“Ganhamos maioridade. Ao longo destes 10 anos, gradativamente fomos aprendendo a fazer ópera. Hoje somos capazes de produzir grandes espetáculos, do começo ao fim, sem a ajuda de ninguém”, afirma Gilberto Chaves, coodenador geral e também diretor artístico do Festival, junto com o cantor e maestro Mauro Wrona.

Segundo Chaves, a postura de instrumentalizar os técnicos e artistas paraenses, de forma contínua, para a produção de grandes espetáculos foi adotada já no primeiro Festival, em 2002, quando o Theatro da Paz foi reinaugurado, após uma longa obra de restauração. “Naquela época não sabíamos nem confeccionar as roupas ou operar de forma adequada o sistema de iluminação. Mas fizemos questão de usar técnicos e artistas paraenses em todas as atividades, para que todos fossem aprendendo. Hoje a situação é completamente diferente. Ao longo desses anos aprendemos tudo o que podíamos”, afirma.

Ele conta que dos 350 profissionais envolvidos na realização dos espetáculos deste ano, 90% são paraenses, ocupando as mais diversas atividades - maestros, músicos, cantores, cenógrafos, coreógrafos, iluminadores, etc. As duzentas diferentes indumentárias exigidas pelos espetáculos do Festival, por exemplo, foram confeccionadas por um grupo de vinte costureiros comandados pelo paraense Hélio Alvarez. E todos os cenários, que antes vinham de fora, foram criados e montados em Belém, sob a liderança e coordenação do artista plástico Fernando Pessoa.

“É claro que continuaremos a trazer profissionais de fora, até porque esse intercâmbio permanente faz parte do funcionamento de mundo da ópera. Há cantores e técnicos convidados. Mas não podemos esquecer que os paraenses também estão sendo chamados para se apresentar nos maiores palcos de todo o mundo. Os três principais cantores líricos brasileiros em ascensão internacional, como Atala Ayan (que está em Stuttgart), Adriane Queiroz (residente em Berlim) e Carmen Monarca, que acaba de fazer uma longa turnê européia atuando com André Rieu”, são paraenses", comenta Gilberto Chaves.

Programação
O Festival será aberto com “Tosca”, dia 8 de novembro (reapresentações dias 10 e 12), que terá participações de Rodrigo Esteves, Silviane Bellato e Eric Herrero nos papéis principais, além de Cesare Angelotti (former Consul of the Roman Republic), Jefferson Luz (a police agent), Saulo Javan (A Sacristan Spoletta), Antônio Wilson Azevedo (A Jailer), Ytanaã Figueiredo (A Shepherd boy), Raimundo Mira e Thaina Souza. A obra terá a presença de dois corais: o Coral Lírico do Festival de Ópera do Theatro da Paz e o Coral Infanto-juvenil Vale Música.

“A escolha da obra de Puccini para a abertura não foi minha, mas sim do próprio secretário Paulo Chaves”, conta Gilberto. E o motivo dessa escolha é o fato de Tosca abordar um tema sempre atual. “Independentemente da trama romântica, a obra possui um fundo político, com tortura para obter confissões, suicídios, um julgamento sumário e sem direito de defesa, culminando com fuzilamento covarde e pusilânime. Com esses e outros elementos dramáticos impactantes, Puccini imprime à sua partitura uma tensão de tirar o fôlego”, diz Gilberto. Nesta produção, o maestro Carlos Moreno conduz a Orquestra do Theatro da Paz, com direção cênica de Mauro Wrona, figurinos de Elena Toscano e cenários de Fernando Pessoa.

“Vamos fazer uma montagem tradicional de Tosca, seguindo rigorosamente as anotações cênicas que Puccini fez na partitura da ópera”, relata Mauro Wrona, ressaltando que provavelmente Puccini é o compositor operístico que mais detalhou as posturas e atitudes de cada cantor no palco. Wrona conta ainda que encomendou a Fernando Pessoa cenários rigorosamente realísticos, já que os três ambientes utilizados em Tosca referem-se a locais que efetivamente existem. “Esse é o nosso desafio: montar uma Tosca exatamente como Puccini imaginou sua obra em cena”, relata Wrona.

No dia 16 é a vez de um espetáculo inédito, dedicado exclusivamente aos balés que existem em muitas óperas famosas. Com coreografia de Ana Hunger, os bailarinos se apresentarão com roupas confeccionadas especialmente para o espetáculo, e ao som da Orquestra do Theatro da Paz. Trata-se de um fato inédito, porque geralmente os shows que mostram balés de óperas são feitos com a utilização de sons mecânicos.

Um concerto lírico, com a Orquestra Jovem Vale Música será regido por Filippe Forget, no dia 22. No dia 23, a soprano Laura de Souza, o barítono Rodolfo Giugliani, e o pianista Paulo José Campos de Melo realizam um Recital Operístico, com iluminação cênica de Lucas Gonçalves e Rubens Almeida.

No dia 26 estréia a versão encenada de Carmina Burana, dirigida por Maria Sylvia Nunes, sob a regência de Miguel Campos Neto, tendo Lyz Nardotto, Federico Sanguinetti e Flavio Leite como solistas. Segundo Gilberto Chaves, a peça de Carl Orff, estreada em 1937, foi o desafio escolhido para o Festival deste ano. “Escrita como cantata cênica, tornou-se célebre na sua versão de concerto e, ao executá-la na forma teatral, entramos no delicado terreno da aventura e da ousadia: dar vida a textos compostos por trovadores, monges lúbricos desgarrados, bêbados e vagabundos de toda espécie que cantam, poética e livremente, as mutações que envolvem a natureza e a interação que esta provoca nos homens”, afirma.

Além disso, outro fato torna Carmina Burana uma apresentação especial: a direção de Maria Sylvia Nunes. Ágil e inquieta, Maria Sylvia, aos 81 anos, é um verdadeiro mito no Pará – a ponto de ter sido homenageada com seu nome o moderno teatro instalado no complexo turístico da Estação das Docas. Maria Sylvia foi a pioneira do teatro amador paraense na década de 50 e fundou a escola de teatro da Universidade Federal nos anos 60.

Entre seus feitos notáveis, há um que pouca gente conhece: ela dirigiu, em Recife, a primeira montagem teatral de “Morte e Vida Severina”, do poeta pernambucano João Cabral de Melo Neto. As músicas originais utilizadas no espetáculo não foram as de Chico Buarque de Holanda, escritas posteriormente. As músicas do espetáculo de estréia de “Morte e Vida Severina” foram compostas por Waldemar Henrique – cujas partituras desapareceram e não foram encontradas até hoje.

Oficinas de figurino e iluminação, um master class de canto, assim como uma palestra do jornalista e especialista em óperas Sérgio Casoy sobre a obra de Puccini, completam a programação, que se encerra dia 3 de dezembro com um grande concerto ao ar livre, unindo duas orquestras, três corais e os principais cantores dos espetáculos apresentados durante o mês de novembro.

Preços - As bilheterias do Theatro da Paz estarão abertas para a venda de ingressos dos espetáculos do X Festival de Ópera a partir desta segunda-feira, 31 de outubro.

Os ingressos para a 'Tosca' (08, 10 e 12 de novembro) e Carmina Burana (26, 27 e 29 de novembro) têm os mesmos preços: platéia varanda, frisas e camarotes de primeira, R$ 50,00; camarotes de segunda e PNE, R$ 40,00; galeria, R$ 30,00; e paraíso, R$ 20,00.
Para o espetáculo 'A Dança na Ópera', dias 16 e 17 de novembro, os preços são os seguintes: platéia, varanda, frisas e camarotes de primeira, R$ 30,00; camarotes de segunda e PNE e galeria, R$ 20,00; paraíso, R$ 10,00.

Serão gratuitos, com distribuição de 2 ingressos por pessoa no dia do espetáculo e a partir das 9h, os seguintes eventos: Recital Lírico (22 de novembro no teatro Maria Sylvia Nunes), Recital Operístico (23 de novembro, na Igreja de Santo Alexandre) e Árias e Canções (24 de novembro, na Igreja de Santo Alexandre. A palestra Sérgio Casoy fala sobre Puccini (09 de novembro) também será grátis e de acesso livre (sem necessidade de retirada antecipada de ingressos.

Embora igualmente gratuito, haverá necessidade de inscrição para os seguintes eventos: Master Class de Técnica Vocal (21 de novembro), oficinas de Figurino (23 de novembro) e de Iluminação Cênica (25 de novembro).

A distribuição de ingressos da cota de gratuidade aos idosos e Portadores de Necessidades Especiais (PNE) ocorrerá sempre no primeiro dia da temporada de cada espetáculo, a partir das 9 horas. Será entregue um ingresso por idoso, mediante apresentação da carteira da Secult ou de identidade. Os PNE deverão apresentar a carteira da APPD.

Para pagar meia, tanto no ato da compra do ingresso quanto no dia do espetáculo, o estudante deverá apresentar carteira estudantil ou comprovante de matrícula, e os idosos, a carteira de identidade. Nos espetáculos de entrada franca, somente os maiores de 12 anos poderão fazer retirada de ingresso.

As pessoas que moram em outras cidades, em qualquer lugar do Brasil, poderão solicitar reservas para os espetáculos através de e-mailbilheteriatp@supridados.com.br.





Evento Cultural: X FESTIVAL DE ÓPERA DO THEATRO DA PAZ
Período do Evento: 08 a 03 de dezembro de 2011
Abre nesta segunda-feira a bilheteria do Theatro da Paz, para o X Festival de Ópera, promovido Secretaria de Estado de Cultura (Secult), com estreia no dia 8 de novembro, e extensa programação - será quase um mês de apresentações - que promete ser a mais paraense de todas montadas até hoje.

“Ganhamos maioridade. Ao longo destes 10 anos, gradativamente fomos aprendendo a fazer ópera. Hoje somos capazes de produzir grandes espetáculos, do começo ao fim, sem a ajuda de ninguém”, afirma Gilberto Chaves, coodenador geral e também diretor artístico do Festival, junto com o cantor e maestro Mauro Wrona.

Segundo Chaves, a postura de instrumentalizar os técnicos e artistas paraenses, de forma contínua, para a produção de grandes espetáculos foi adotada já no primeiro Festival, em 2002, quando o Theatro da Paz foi reinaugurado, após uma longa obra de restauração. “Naquela época não sabíamos nem confeccionar as roupas ou operar de forma adequada o sistema de iluminação. Mas fizemos questão de usar técnicos e artistas paraenses em todas as atividades, para que todos fossem aprendendo. Hoje a situação é completamente diferente. Ao longo desses anos aprendemos tudo o que podíamos”, afirma.

Ele conta que dos 350 profissionais envolvidos na realização dos espetáculos deste ano, 90% são paraenses, ocupando as mais diversas atividades - maestros, músicos, cantores, cenógrafos, coreógrafos, iluminadores, etc. As duzentas diferentes indumentárias exigidas pelos espetáculos do Festival, por exemplo, foram confeccionadas por um grupo de vinte costureiros comandados pelo paraense Hélio Alvarez. E todos os cenários, que antes vinham de fora, foram criados e montados em Belém, sob a liderança e coordenação do artista plástico Fernando Pessoa.

“É claro que continuaremos a trazer profissionais de fora, até porque esse intercâmbio permanente faz parte do funcionamento de mundo da ópera. Há cantores e técnicos convidados. Mas não podemos esquecer que os paraenses também estão sendo chamados para se apresentar nos maiores palcos de todo o mundo. Os três principais cantores líricos brasileiros em ascensão internacional, como Atala Ayan (que está em Stuttgart), Adriane Queiroz (residente em Berlim) e Carmen Monarca, que acaba de fazer uma longa turnê européia atuando com André Rieu”, são paraenses", comenta Gilberto Chaves.

Programação
O Festival será aberto com “Tosca”, dia 8 de novembro (reapresentações dias 10 e 12), que terá participações de Rodrigo Esteves, Silviane Bellato e Eric Herrero nos papéis principais, além de Cesare Angelotti (former Consul of the Roman Republic), Jefferson Luz (a police agent), Saulo Javan (A Sacristan Spoletta), Antônio Wilson Azevedo (A Jailer), Ytanaã Figueiredo (A Shepherd boy), Raimundo Mira e Thaina Souza. A obra terá a presença de dois corais: o Coral Lírico do Festival de Ópera do Theatro da Paz e o Coral Infanto-juvenil Vale Música.

“A escolha da obra de Puccini para a abertura não foi minha, mas sim do próprio secretário Paulo Chaves”, conta Gilberto. E o motivo dessa escolha é o fato de Tosca abordar um tema sempre atual. “Independentemente da trama romântica, a obra possui um fundo político, com tortura para obter confissões, suicídios, um julgamento sumário e sem direito de defesa, culminando com fuzilamento covarde e pusilânime. Com esses e outros elementos dramáticos impactantes, Puccini imprime à sua partitura uma tensão de tirar o fôlego”, diz Gilberto. Nesta produção, o maestro Carlos Moreno conduz a Orquestra do Theatro da Paz, com direção cênica de Mauro Wrona, figurinos de Elena Toscano e cenários de Fernando Pessoa.

“Vamos fazer uma montagem tradicional de Tosca, seguindo rigorosamente as anotações cênicas que Puccini fez na partitura da ópera”, relata Mauro Wrona, ressaltando que provavelmente Puccini é o compositor operístico que mais detalhou as posturas e atitudes de cada cantor no palco. Wrona conta ainda que encomendou a Fernando Pessoa cenários rigorosamente realísticos, já que os três ambientes utilizados em Tosca referem-se a locais que efetivamente existem. “Esse é o nosso desafio: montar uma Tosca exatamente como Puccini imaginou sua obra em cena”, relata Wrona.

No dia 16 é a vez de um espetáculo inédito, dedicado exclusivamente aos balés que existem em muitas óperas famosas. Com coreografia de Ana Hunger, os bailarinos se apresentarão com roupas confeccionadas especialmente para o espetáculo, e ao som da Orquestra do Theatro da Paz. Trata-se de um fato inédito, porque geralmente os shows que mostram balés de óperas são feitos com a utilização de sons mecânicos.

Um concerto lírico, com a Orquestra Jovem Vale Música será regido por Filippe Forget, no dia 22. No dia 23, a soprano Laura de Souza, o barítono Rodolfo Giugliani, e o pianista Paulo José Campos de Melo realizam um Recital Operístico, com iluminação cênica de Lucas Gonçalves e Rubens Almeida.

No dia 26 estréia a versão encenada de Carmina Burana, dirigida por Maria Sylvia Nunes, sob a regência de Miguel Campos Neto, tendo Lyz Nardotto, Federico Sanguinetti e Flavio Leite como solistas. Segundo Gilberto Chaves, a peça de Carl Orff, estreada em 1937, foi o desafio escolhido para o Festival deste ano. “Escrita como cantata cênica, tornou-se célebre na sua versão de concerto e, ao executá-la na forma teatral, entramos no delicado terreno da aventura e da ousadia: dar vida a textos compostos por trovadores, monges lúbricos desgarrados, bêbados e vagabundos de toda espécie que cantam, poética e livremente, as mutações que envolvem a natureza e a interação que esta provoca nos homens”, afirma.

Além disso, outro fato torna Carmina Burana uma apresentação especial: a direção de Maria Sylvia Nunes. Ágil e inquieta, Maria Sylvia, aos 81 anos, é um verdadeiro mito no Pará – a ponto de ter sido homenageada com seu nome o moderno teatro instalado no complexo turístico da Estação das Docas. Maria Sylvia foi a pioneira do teatro amador paraense na década de 50 e fundou a escola de teatro da Universidade Federal nos anos 60.

Entre seus feitos notáveis, há um que pouca gente conhece: ela dirigiu, em Recife, a primeira montagem teatral de “Morte e Vida Severina”, do poeta pernambucano João Cabral de Melo Neto. As músicas originais utilizadas no espetáculo não foram as de Chico Buarque de Holanda, escritas posteriormente. As músicas do espetáculo de estréia de “Morte e Vida Severina” foram compostas por Waldemar Henrique – cujas partituras desapareceram e não foram encontradas até hoje.

Oficinas de figurino e iluminação, um master class de canto, assim como uma palestra do jornalista e especialista em óperas Sérgio Casoy sobre a obra de Puccini, completam a programação, que se encerra dia 3 de dezembro com um grande concerto ao ar livre, unindo duas orquestras, três corais e os principais cantores dos espetáculos apresentados durante o mês de novembro.

Preços - As bilheterias do Theatro da Paz estarão abertas para a venda de ingressos dos espetáculos do X Festival de Ópera a partir desta segunda-feira, 31 de outubro.

Os ingressos para a 'Tosca' (08, 10 e 12 de novembro) e Carmina Burana (26, 27 e 29 de novembro) têm os mesmos preços: platéia varanda, frisas e camarotes de primeira, R$ 50,00; camarotes de segunda e PNE, R$ 40,00; galeria, R$ 30,00; e paraíso, R$ 20,00.
Para o espetáculo 'A Dança na Ópera', dias 16 e 17 de novembro, os preços são os seguintes: platéia, varanda, frisas e camarotes de primeira, R$ 30,00; camarotes de segunda e PNE e galeria, R$ 20,00; paraíso, R$ 10,00.

Serão gratuitos, com distribuição de 2 ingressos por pessoa no dia do espetáculo e a partir das 9h, os seguintes eventos: Recital Lírico (22 de novembro no teatro Maria Sylvia Nunes), Recital Operístico (23 de novembro, na Igreja de Santo Alexandre) e Árias e Canções (24 de novembro, na Igreja de Santo Alexandre. A palestra Sérgio Casoy fala sobre Puccini (09 de novembro) também será grátis e de acesso livre (sem necessidade de retirada antecipada de ingressos.

Embora igualmente gratuito, haverá necessidade de inscrição para os seguintes eventos: Master Class de Técnica Vocal (21 de novembro), oficinas de Figurino (23 de novembro) e de Iluminação Cênica (25 de novembro).

A distribuição de ingressos da cota de gratuidade aos idosos e Portadores de Necessidades Especiais (PNE) ocorrerá sempre no primeiro dia da temporada de cada espetáculo, a partir das 9 horas. Será entregue um ingresso por idoso, mediante apresentação da carteira da Secult ou de identidade. Os PNE deverão apresentar a carteira da APPD.

Para pagar meia, tanto no ato da compra do ingresso quanto no dia do espetáculo, o estudante deverá apresentar carteira estudantil ou comprovante de matrícula, e os idosos, a carteira de identidade. Nos espetáculos de entrada franca, somente os maiores de 12 anos poderão fazer retirada de ingresso.

As pessoas que moram em outras cidades, em qualquer lugar do Brasil, poderão solicitar reservas para os espetáculos através de e-mailbilheteriatp@supridados.com.br.





Evento Cultural: FÉRIAS EM BELÉM DO PARÁ
Período do Evento: Julho de 2011
Opções variadas e gratuitas de lazer e cultura animam as férias de quem está na capital paraense durante o mês de julho. Todas as sextas-feiras deste mês, a Estação das Docas apresenta o projeto Por do Som, sempre às 18h, com a participação de grupos folclóricos diferentes a cada dia. Nesta sexta-feira, 15, o público poderá assistir o carimbó do grupo Fogo Fagô. As apresentações ocorrem na orla do Armazém 3, e a programação é gratuita.

Foto: Cristino Martins






Evento Cultural: 350 ANOS DE SANTARÉM
Período do Evento: 22 de junho de 2011
Santarém é o terceiro município do Estado em importância econômica. Destaca-se pela extração de madeira, borracha e castanha-do-Pará; as culturas de juta, mandioca, arroz, soja e milho; a criação de bovinos, suínos e aves de granja; a pesca e a indústria de fibras, além do processamento de pescado para exportação.

A agenda do primeiro dia de programação começa com a entrega da medalha alusiva aos 350 anos de fundação da cidade. A outorga é concedida a autoridades com maior relevância na prestação de serviços prestados ao município conhecido pela vocação turística valorizada pelas praias e a forte culinária cabocla.

Uma solenidade de formatura com participação de 1.200 pessoas vai marcar o segundo dia. Será a primeira turma formada pelo Programa Educacional de Resistência às Drogas e Violência da Polícia Militar do Estado. O programa atende 535 alunos e visa manter os jovens longe do consumo de drogas e de violência.

Em seguida, será lançado o programa Municípios Verdes, de valorização do meio-ambiente.

O governador do Pará, Simão Jatene, assinará um Termo de Cooperação entre o Ideflor e Ufopa, visando ações de sustentabilidade das populações tradicionais, além da implantação do plano de desenvolvimento para as glebas das comunidades de Arapiuns e Mamuru, no interior de Santarém.





Evento Cultural: CÍRIO DE SANTARÉM
Período do Evento: 28 de novembro a 08 de dezembro
O Círio de Nossa Senhora da Conceição é um evento cultural e de turismo religioso da cidade de Santarém, no Pará, que começou em 28 de novembro de 1919, realizado sempre no último domingo do mês de novembro, quando se comemora o Dia de Cristo Rei.

Durante o percurso da procissão são feitas homenagens por cantores regionais, contratados por instituições públicas e privadas, promesseiros carregam miniaturas de casas, igrejas, imagens e outros objetos que indicam a graça alcançada. Uma corda é atrelada à berlinda.

O círio sai da Igreja de São Sebastião as 07h da manhã, até a Igreja da Matriz, num percurso de 7 Km.





Evento Cultural: CÍRIO DE N. SRA. DE NAZARÉ
Período do Evento: 10 de outubro de 2010
A devoção a Nossa Senhora de Nazaré teve início em Portugal. A imagem original da Virgem pertencia ao Mosteiro de Caulina, na Espanha, e teria saído da cidade de Nazaré, em Israel, no ano de 361, tendo sido esculpida por São José. Em decorrência de uma batalha, a imagem foi levada para Portugal, onde, por muito tempo, ficou escondida no Pico de São Bartolomeu. Só em 1119, a imagem foi encontrada. A notícia se espalhou e muita gente começou a venerar a Santa. Desde então, muitos milagres foram atribuídos a ela.

No Pará, foi o caboclo Plácido José de Souza quem encontrou, em 1700, às margens do igarapé Murutucú (onde hoje se encontra a Basílica Santuário), uma pequena imagem da Senhora de Nazaré. Após o achado, Plácido teria levado a imagem para a sua choupana e, no outro dia, ela não estaria mais lá. Correu ao local do encontro e lá estava a “Santinha”. O fato teria se repetido várias vezes até a imagem ser enviada ao Palácio do Governo. No local do achado, Plácido construiu uma pequena capela.

Em 1792, o Vaticano autorizou a realização de uma procissão em homenagem à Virgem de Nazaré, em Belém do Pará. Organizado pelo presidente da Província do Pará, capitão-mor Dom Francisco de Souza Coutinho, o primeiro Círio foi realizado no dia 8 de setembro de 1793. No início, não havia data fixa para o Círio, que poderia ocorrer nos meses de setembro, outubro ou novembro. Mas, a partir de 1901, por determinação do bispo Dom Francisco do Rêgo Maia, a procissão passou a ser realizada sempre no segundo domingo de outubro.

Tradicionalmente, a imagem é levada da Catedral de Belém à Basílica Santuário. Ao longo dos anos, houve adaptações. Uma delas ocorreu em 1853, quando, por conta de uma chuva torrencial, a procissão – que ocorria à tarde – passou a ser realizada pela manhã.





Evento Cultural: CÍRO DE ORIXIMINÁ
Período do Evento: 1º. a 15.08.2010
O que faz do Círio de Santo Antônio ser especial e único é o fato de ser um círio noturno, na enseada do Trombetas em frente a Oriximiná. E atravessar uma preamar de barquinhas iluminadas, como se atravessasse alguma constelação flutuante nas águas do rio. Torna-se, portanto, uma imagem cósmica e íntima na dimensão devaneante da crença religiosa, no âmbito do que eu que chamo de poética do imaginário dominante na cultura amazônica. É isso que faz dele um acontecimento especial, como uma verdadeira epifania.
Creio que o Círio de Oriximiná revela um singular momento do que identifico como a inseparável relação cultural genética decorrente da bela harmonia entre o homem e a natureza de rios, florestas e encantarias, que é o lugar onde habitam os encantados da teogonia amazônica. Essas encantarias estão localizadas no mais secreto dessa paisagem e no coração das pessoas. O Círio é puramente estético na primeira parte do cortejo passando em frente à cidade e da contemplação do povo, numa forma de transe da sensibilidade estetizante, constituidora dessa comunidade emocional em que a população se tranforma ; e se converte em um círio mágico religioso, quando desenbarca nas ruas da cidade, passando a ser organizado em alas de irmandades, seguindo nos ombros dos fiéis conduzidos por salmos e cânticos sacros, inspirando devoção e piedade, para alcançar o seu momento supremo na grande missa campal que o encerra em frente à igreja.
É um belo e raro momento de totalidade humana onde o religioso se agrega ao estético, e ambos se enriquecem com essa intercorrência complementar devotada ao imaginário poetizador, presente nas relações do homem com a natureza e dos homens entre si, na ainda Amazônia profunda.
Não se pode , também, desligar o Círio de Oriximiná de sua paisagem cultural. Acredita-se que no mais profundo dos rios da Amazônia, como o Trombetas, por exemplo, está situado o lugar das encantarias, onde moram os serem encantados. Dentre esses seres sobrenaturais está a cobra-grande, a boiúna que, quando aflora no espelho das águas assume a forma de um navio iluminado. Ora, numa visão de amazonividência, o deslizar dos barcos iluminados do Círio de Oriximiná pode muito bem instigar o imaginário local com a remota idéia de uma espécie de encantamento.
Não temos que ter timidez em revelar essas emoções caboclas, essas associações fantásticas, pois elas são constitutivas de nossa originalidade cultural e sabedoria. A sabedoria de ver o mundo de uma forma poética, que integra numa unidade mágica, o real e o imaginário, o religioso e o profano, o particular e o universal, o sonho e a realidade. Aí se manifesta a complexidade da existência humana, onde tudo sestá integrado e pleno.
O Círio de Oriximiná é um dos mais belos momentos de uma religiosidade puramente amazônica. Nele, a correnteza das águas do rio se integra com a correnteza dos passos humanos caminhantes pelas ruas, a devoção dialoga com a contemplação, a luz do olhar confunde-se com a luz da fé, a crença se mescla com a imaginação, a espontaneidade conjuga-se com o ritual místico religioso, a luz dos barcos boiúnamente iluminados funde-se com a luz da fé nas almas, a margem do rio se torna a margem da própria alma.
Dentre os vários signos que conferem originalidade ao Círio de Oriximiná, destacam-se as barquinhas iluminadas que inundam o rio em frente à cidade. Elas fazem das águas do Trombetas um espelho do céu estrelado. São como se uma constelação inteira estivesse derramada ou semeada no rio. E quando o Círio iluminado passa com seus barcos em meio a essa multidão de estrelas flutuantes, é como se a boiúna mística fosse passando, ou como se a própria santidade desfilasse a sua eternidade diante da súbita maravilha do olhar dos homens.

_______________________________________________________________

João de Jesus Paes Loureiro é poeta, professor da UFPA, mestre em Teoria Literária e Semiótica (PUC/Campinas/SP) e doutor em Sociologia da Cultura (Sorbonne/Paris/França)





Evento Cultural: ECOLOGIA DA FLORESTA AMAZÔNICA
Período do Evento: 23 a 31 de março de 2010
Acontece na Estação Científica Ferreira Penna, na Floresta Nacional de Caxiuanã o curso de campo “Ecologia da Floresta Amazônica” para alunos de mestrado dos cursos de botânica, zoologia e ciências ambientais do Museu Paraense Emílio Goeldi.

As atividades que serão desenvolvidas são ligadas à área de ecologia vegetal, interação animal-planta e desenho experimental em projetos de ecologia.

O curso de campo tem como objetivo capacitar os participantes através de aulas teóricas e práticas dos principais conceitos em ecologia de populações e comunidades além de desenvolver projetos nas principais fisionomias da estação científica, como floresta de terra firme primária, vegetação secundária, formações periodicamente alagadas (igapós e várzeas) e alguns sítios de terra preta.

As praticas de campo serão realizados nas áreas dos principais projetos desenvolvidos na Estação, como Esecaflor, Rainfor, LBA, Áreas Alagadas, entre outros.

A atividade terá como professores o pesquisador Leandro Ferreira, do Centro de Ciências da Terra e Ecologia e o pesquisador Antonio Sérgio do Centro de Botânica, além da ajuda do técnico Luiz Carlos Lobato e da mestre em botânica Denise Cunha.





Evento Cultural: PÁSCOA 2010
Período do Evento: 04 de abril de 2010
Quem deseja comemorar a Páscoa fazendo uma viagem turística para destinos exóticos não pode deixar de vir ao Pará. Atenção para a antecedência nos preparativos para conhecer a Amazônia em toda a sua rica biodiversidade, belezas naturais, históricas, arquitetônicas, artísticas e culturais. Reservas de hotéis e de vôos para o feriado de Páscoa costumam ter mais disponibilidade quando você providencia antecipadamente. Aproveite as promoções das empresas aéreas que são realizadas na baixa estação para comprar suas passagens. E venha se deliciar com os encantos paraenses.





Evento Cultural: CARNAVAL 2010
Período do Evento: 12 a 16 de fevereiro de 2010
O ritmo nos barracões das escolas de samba já é acelerado. Em Belém, a Escolas de Sambas Associadas prepara a folia. Com muita alegria, descontração, comodidade e segurança o Carnaval na Estação das Docas tem apresentação de Boi de Máscaras. O evento consolidou o complexo turístico como um espaço popular, no qual o paraense e o turista podem aproveitar o que de melhor a cultura do Pará tem a oferecer.

Cerca de 30 mil pessoas passam pela Estação nos quatro dias de folia. Apesar da multidão, não há incidentes. Muitos idosos e crianças brincam ao lado de jovens, com fantasias variadas. A Estação das Docas é um equipamento reconhecidamente turístico, mas completamente integrado à cidade, que oferece lazer e entretenimento de qualidade. Os restaurantes, bares e lanchonetes ficam lotados.





Evento Cultural: OUTUBRO NO PARQUE
Período do Evento: 06 de outubro a 27 de novembro
A exposição reunirá imagens fotográficas de acervos particulares (artistas paraenses, funcionários do Banco da Amazônia e pessoas da comunidade) e retratam crianças paraenses nos cenários como a Praça Batista Campos, Bosque Rodrigues, Museu Emilio Goeldi e Arraial de Nazaré, conjugadas com instalações visuais interativas construídas com brinquedos populares, de fabricação artesanal montadas nos painéis expositivos do Espaço Cultural e terão, nas suas respectivas composições: pipas (papagaios), roque-roques, corrupios (cata ventos), ratinhos de papier mâché, tec-tecs (passarinhos de madeira), carrinhos de garrafa plástica, ioiôs, e outros.

O objetivo é o registro da memória afetiva e cultural do povo amazônida.

A curadoria está a cargo de Emanuel Franco, arquiteto, artista plástico, professor de artes visuais e curador.

A entrada é franca e o acontecimento é um grande incentivo aos inovadores talentos no campo visual.

Espaço Cultural Banco da Amazônia
Av. Presidente Vargas, 800 - Térreo
Visitação: 06 de outubro a 27 de novembro
Hora: Segunda a sexta, das 9h às 17h





Evento Cultural: FESTIVAL INTERNACIONAL DE ÓPERA DA AMAZÔNIA
Período do Evento: 14 de agosto a 19 de setembro
A direção artística e geral do III Festival Internacional de Ópera da Amazônia é de Dione Colares, e a direção de produção de Nandressa Nuñez. O evento acontecerá no Theatro da Paz. A realização é do governo do Estado, via Secretaria de Cultura (Secult).

Os ingressos já estão disponíveis na bilheteria do teatro. Ingressos para a ópera "Romeu e Julieta": R$ 30,00 (paraíso), R$ 40,00 (camarote de 2ª, galeria proscênio PE) e R$ 50,00 (platéia, varanda, frisa e camarote de 1ª). Já para a ópera "La Cambiale di Matrimonio", os ingressos têm preço único de R$ 20,00. As demais apresentações terão entrada gratuita, com retirada de ingressos na bilheteria do Theatro da Paz, a partir de 9 horas, no dia do espetáculo.

Programação


ROMEU E JULIETA - CHARLES GOUNOD
Ópera em 5 atos - 03h de duração com 2 intervalos de 15 minutos cada
Regência e direção musical: Enaldo Oliveira
Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz
Coro Lírico do Festival de Ópera
Direção de Cena: William Ferrara
Elenco: Atalla Ayan, Isabelle Sabrié, Amadeu Gois, Márcio Carvalho, Lys Nardoto, Licio Bruno, Bernadette Heyne, Manuel Alvarez, Milton Monte, Jerfferson Luz, Tiago Costa e Nilberto Viana
Figurinista:Fernando Leite
Cenografia: Carlos Alberto Delarmelino Jr
Iluminação: Rubens Almeida
Ensaio geral: 12 de agosto às 20h
Apresentações: 14,16 e 18 de agosto -20h


CONCERTO LÍRICO
Pianista: Ana Maria Adade
Solistas: Dione Colares e Bernadette Heyne
15 de agosto - 20h


"CRONOLOGIA LÍRICA DE BELÉM" - LANÇAMENTO DA 2ª EDIÇÃO DO LIVRO DE MÁRCIO PÁSCOA
21 de agosto -20h


"LUCIANO PAVAROTTI GRANDÍSSIMO" - PALESTRA COM SERGIO CASOY
26 de agosto -19h


LA CAMBIALE DI MATRIMONIO - G. ROSSINI
Ópera de 01 ato com 1h15 de duração - 01 intervalo de 15 minutos
Regência e direção musical: Miguel Campos
Orquestra Vale Música Belém / Direção de Cena: William Ferrara
Figurinista: Hélio Alvarez
Cenografia: Carlos Alberto Delarmelino Jr
Iluminação: Rubens Almeida
Elenco: Dione Colares, Manuel Alvarez, Antônio Wilson, Nilberto Viana, Jerfferson Luz e Ione Carvalho
Ensaio geral: 25 de agosto às 20h
Apresentações: 27, 28 e 29 de agosto - 20h


OSTP 12 ANOS - LANÇAMENTO DO DVD
04 de Setembro - 20h


VIAJANTE DAS LENDAS AMAZÔNICAS - SERGEI FIRSANOV
Ópera de 01 ato com 1h15 de duração sem intervalo
Regência e direção musical: Miguel Campos
Orquestra Vale Música Belém (Orquestra da professora Glória Caputo, que faz parte de um projeto social com crianças em situação de risco)
Coro Infanto-juvenil Vale Música Belém / Direção de Cena: Ester Sá
13 de Setembro - 10h30


"CARMEN - CENAS FAMOSAS" - G. BIZET
Duração de 1h30 - com 01 intervalo
Regência e direção musical: Enaldo Oliveira
Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz
Coro Lírico do Festival de Ópera
Direção de Cena: Vanildo Monteiro
Direção de Palco: Nandressa Nuñez
Coreografia: Ana Unger
Balé: Cia. de Dança Ana Unger
Iluminação: Rubens Almeida
Elenco: Magda Painno, Manuel Alvarez, Dione Colares, Gigi Furtado, Ione Carvalho.
18 e 19 de setembro - 20h





Evento Cultural: FESTA DAS TRIBOS EM JURUTI
Período do Evento: 31 de julho e 1º de agosto
As tribos Munduruku e Muirapinima se preparam para uma das maiores manifestações culturais do Estado, o Festival das Tribos de Juruti – Festribal, que realiza sua 15ª edição entre 30 de Julho e 1º de Agosto. As novas canções das tribos já foram lançadas em CD e os grupos ensaiam diariamente para a batalha de ritmos e cores que vai acontecer no Tribódromo, no último dia do Festival. O evento tem como maior patrocinador a Prefeitura de Juruti, recebendo também o apoio do Governo do Estado e Alcoa, que pelo sétimo ano consecutivo incentiva a festa.





Evento Cultural: 31 DE MAIO A 06 DE JUNHO DE 2009
Período do Evento: XXII Festival Internacional de Música do Pará
A Fundação Carlos Gomes promove, de 31 de maio a 06 de junho, o XXII Festival Internacional de Música do Pará, que homenageia a cultura francesa com o tema "Liberdade, Igualdade e Fraternidade", por ser 2009 o ano da França no Brasil. O repertório de cada candidato contém, no mínimo, uma obra de compositor francês, assim como abordagem dos demais temas-eixos: Música e Responsabilidade Social, Ecologia e Meio Ambiente e o resgate de composições paraenses do final do século XVIII até o final de 1950.

É um evento que se destaca pela diversidade de gêneros musicais, que vai do popular ao erudito. A abertura oficial foi no Theatro da Paz no domingo (31), com a apresentação da Orquestra Amazônia Jazz Band. A programação conta com o apoio das Secretarias de Estado de Cultura (Secult), de Esporte e Lazer (Seel), e de Desenvolvimento, Ciência e Tecnologia (Sedect), Fundação Curro Velho, Rede Cultura de Comunicação, Museu da Imagem e do Som (MIS), Sistema Integrado de Museus (SIM), Iesam, Spazzio Verdi e Projeto TIM Música.

PROGRAMAÇÃO

PRAÇA BATISTA CAMPOS

31.05
Bandas Centenárias do Pará (Interior do Estado)
Pré-Abertura do Festival - 10h

Trio Manari(Belém-PA) - 16h30

SALA ETTORE BOSIO

01.06
Grupo de Saxofones da FCG(Belém-PA) - 12h
Vencedor do Concurso Dóris Azevedo/2008 - Categoria Música de Câmara Nível Superior(Belém-PA) - 16h

02.06
Quartet-Trio(Belém-PA) - 12h
Pedreira's Quartet(Belém-PA) - 16h

03.06
Grupo Metal Pará(Belém-PA) - 12h

04.06
Tubas da Amazônia(Belém-PA) - 12h
Quarteto Maestoso(Belém-PA) - 16h

05.06
Grupo Saxçaí(Belém-PA) - 12h

06.06
Quinteto de Metais da FCG(Belém-PA) - 12h

Grupo Pará Trombones(Belém-PA) - 16h


TEATRO WALDEMAR HENRIQUE

01.06
Orquestra de Choro Uirapurú(Belém-PA) - 19h

02.06

Grupo Clave da Lua(Belém-PA) - 19h


MUSEU DO ESTADO / SALÃO TRANSVERSAL

01.06
Duo Deno(Belém-PA) - 18h

02.06
Duo Carlos Gomes(Belém-PA) - 18h

03.06
Núcleo de Música Antiga da EMUFPA(Belém-PA) - 18h

04.06
Coro Carlos Gomes(Belém-PA) - 18h

05.06
Madrigal da UEPA(Belém-PA) - 18h

06.06

Trio D'Ambrósio(Belém-PA/Rio de Janeiro-RJ/Toronto-Canadá) - 18h

THEATRO DA PAZ

31.05
Amazônia Jazz Band(Belém-PA)
(Abertura Oficial do Festival) - 20h30

01.06
Projeto Música e Cidadania: Grupo Ressoar(Belém-PA) - 16h
Quinteto Brassil(Recife-João Pessoa-PB) - 20h30

02.06
Coral Itacy Silva(Belém-PA) - 16h
David Duarte(Fortaleza-CE) - 20h30

03.06
Tacap e Grupo de Percussão da FCG(Belém-PA) - 20h30

04.06
Nazaré Pereira(Belém-PA/Paris-França) - 20h30

05.06
Projeto Música e Cidadania-Espetáculo "Somos Música"
(Belém-PA) - 16h
Quinteto Persch(Porto Alegre-RS) - 20h30

06.06
Orquestra Brasileira de Belém(Belém-PA) - 16h

Banda Sinfônica da FCG(Belém-PA) - 20h30

SPAZZIO VERDI

01.06
Alcir Meireles Quarteto(Belém-PA) - 22h30

02.06
Brazuca Jazz(Belém-PA) - 22h30

03.06
Muiraquitã Jazz(Belém-PA) - 22h30

04.06
Maria Lídia(Belém-PA) - 22h30

05.06
Olivar Barreto(Belém-PA) - 22h30

06.06
Mundo Mambo(Belém-PA) - 22h30





Evento Cultural: SEMANA DE MUSEUS DO PARÁ
Período do Evento: 17 a 28 de maio
Qual a importância dos museus para o turismo? Para discutir essa questão e mostrar como o museu pode ser uma boa ferramenta turística, o governo do Pará, por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secult) e Sistema Integrado de Museus e Memoriais (SIM), promoverá uma ampla programação com o tema "Museus e Turismo", para comemorar a Semana de Museus, de 17 a 28 deste mês. O Dia Internacional dos Museus é comemorado em 18 de maio.

O objetivo é dar mais oportunidade aos museus do SIM de divulgarem potencial turístico, atratividade, pluralidade cultural e diversidade, além de envolver a comunidade nessa discussão. Estão previstas várias ações para a semana, como apresentações teatrais, oficinas, seminários e palestras. No dia 18, no Forte do Presépio, haverá apresentação da Banda de Música do Exército e Simulação de Tiro de Canhões do Século XIX. Já no Museu de Arte Sacra será encenado o espetáculo do grupo Oficina de Sonhos, intitulado "Acauã um conto Amazônico do Inglês de Souza" e, no Forte, a performance "Metamorfose".

Uma das palestras será ministrada pelo turismólogo e técnico em Gestão Cultural, Haroldo Tuma, sobre o tema "Museu como Ferramenta Turística". Segundo ele, o objetivo é mudar a forma de uso dos museus do Estado. "São muito pouco utilizados pelos turistas que nos visitam, talvez pela falta de divulgação, e também pela falta de hábito da população", ressaltou.

No dia 28, o SIM promove o bate papo "Museus e Turismo", na Faculdade Ipiranga, ministrado por Renata Maués, diretora do Sistema Integrado, Jeam Lopes, diretor do Museu do Círio, e Marcelo Vieira, historiador do Museu do Círio.

De 27 a 29 será realizado também na Faculdade Ipiranga o projeto Museu Cidadão (Exposição itinerante do SIM). De 25 a 28 acontecerá o IV Seminário de Educação Estética: "A Arte, a Escola, os Museus e suas Relações Interculturais", voltado para professores e educadores de museus, na Igreja de Santo Alexandre e Universidade Federal do Pará (UFPA). Na Galeria Fidanza, do Museu de Arte Sacra, continua a exposição "Santos e Santeiros: Herança Barroca no Pará".

Os visitantes podem participar de duas oficinas: de 18 a 20, de 14 às 17 horas, acontece a de "Arqueologia Histórica para alunos do ensino fundamental", ministrada por Carolina Pinheiro, no Forte do Presépio. Nos dias 19 e 20, no mesmo horário, será a oficina de "Iniciação à conservação para alunos do ensino fundamental", na Casa das Onze Janelas, com Milena Claudino. A Casa das Onze Janelas recebe também, nos dias 21 e 22, de 09 às 12h, a oficina "Iniciação à gravura", com Cilene Nabiça.

As inscrições para as oficinas são gratuitas e qualquer pessoa pode participar. Nos dias 18 e 19 todos os museus do Sistema terão entrada franca - Museu de Arte Sacra (Igreja de Santo Alexandre), Museu do Círio (Casario da Rua Padre Champagnat), Museu do Forte do Presépio, Casa das Onze Janelas, Museu Corveta Solimões (Píer das Onze Janelas), Museu de Gemas do Pará (Espaço São José Liberto) e Museu Histórico do Estado do Pará (MHEP - Palácio Lauro Sodré).

Mais informações: 4009-8845 ou no e-mail: sim.educacao@gmail.com

Programação
Dia 17/05 (domingo)
9h - Apresentação do grupo de teatro "In Bust", na Igreja de Santo Alexandre - espetáculo será aberto ao público.

Dia 18/05 (segunda-feira)
Entrada franca em todos os museus do SIM/SECULT - funcionamento de 10 às 18h
9h - Apresentação do Grupo Oficina de Sonhos, com o espetáculo: Acauâ um conto Amazônico do Inglês de Souza. Direção: Aníbal Pacha e Marlucia Oliveira
Local: "Jardim do Tempo" do Museu de Arte Sacra.
9h30 - Abertura e banda de Música do Exército e Simulação de Tiro de Canhões do Século XIX, no Forte do Presépio.
11h - Performance: Metamorfose no Forte do Presépio
Responsável: Saint' Clair Dias
Comunidades convidadas: Percurso cultural
• Gruoo de Mulheres Brasileiras / GMB / Benguí
• Igreja Luterana / Vila da Barca
• Associação Afrorreligiosa

Dia 20/05 (domingo)
10h - Palestra: "Museu como ferramenta turística"- entrada franca.
Local: Igreja de Santo Alexandre - Ministrante: Haroldo Tuma

De 27 a 29/05
Projeto Museu Cidadão (Exposição itinerante do SIM)
Local: Faculdade Ipiranga

De 25 a 28/05
IV Seminário de Educação Estética: A Arte, a Escola, os Museus e suas Relações Interculturais
Público alvo: Professores e educadores de museus
Locais: Igreja de Santo Alexandre e UFPA

Dia 28/05 (quinta-feira)
18h - Bate papo - Museus e Turismo
Local: Faculdade Ipiranga
Ministrantes: Renata Maués - diretora do SIM; Jeam Lopes - diretor do Museu do Círio; Marcelo Vieira - historiador do Museu do Círio

05 a 31/05
Exposição: Santos e Santeiros: Herança Barroca no Pará
Local: Galeria Fidanza (Museu de Arte Sacra)

Oficinas
De 18 a 20/05
14 às 17h - Oficina de Arqueologia Histórica para alunos do ensino fundamental
Local: Forte do Presépio - Ministrante: Carolina Pinheiro

19 e 20/05
14 às 17h - Oficina de iniciação à conservação para alunos do ensino fundamental
Local: Casa das Onze Janelas - Ministrante: Milena Claudino

21 e 22/05
09 às 12h - Oficina Iniciação à Gravura
Local: Casa das Onze Janelas / Ministrante: Cilene Nabiça

20 a 22/05
14h30 às 17h - Workshop - Iniciação às técnicas de conservação e restauração de esculturas barrocas.
Público alvo: Estudantes dos cursos de Artes Visuais, Arquitetura e áreas afins.
Local: Museu de Arte Sacra - Ministrante: Renata Maués





Evento Cultural: SEMANA DOS POVOS INDÍGENAS
Período do Evento: 19 a 30 de abril 2009
Exposições, mostras cinematográficas, lançamento de filmes, homenagens e debates fazem parte da Semana dos Povos Indígenas, em Belém, com o tema “Nós, Indígenas”. Este ano, a programação vai contar com a participação especial de 70 índios de 30 nações de povos tradicionais do Pará.

Uma marcha denominada Vivicittà (viver a cidade), que acontece em todo o mundo pela proteção do meio ambiente, marca o início da programação da semana indígena na capital paraense, com o subtema “A defesa dos povos indígenas”.

A semana indígena é organizada por órgãos governamentais e instituições públicas e pretende debater temas voltados para a promoção e defesa dos povos indígenas, com o objetivo de aumentar a visibilidade do índio diante da sociedade, por meio da valorização de sua história e cultura.

Outro objetivo do evento é rediscutir a relação existente entre indígenas e não-indígenas, através de debates, políticas públicas e ações concretas como forma de cristalizar essa cultura na sociedade.

O público vai poder conferir, durante a semana dos índios, exposições, vivências e oficinas, mostras de documentários realizados por indígenas e de vídeos sobre o tema, palestras e feiras de artesanato, além de uma vasta programação cultural para auxiliar na construção de diálogos.





Evento Cultural: SURF NA POROROCA
Período do Evento: 9 a 12 de abril
O município de São Domingos do Capim, situado a 130 Km de Belém, é cenário da 11ª edição do Surf na Pororoca, e recebe oito atletas de renome nacional, que estão entre os primeiros de cada categoria. As outras vagas vão ser ocupadas pelos representantes dos municípios classificados pelo ranking nacional. A SEEL(Secretaria de Estado de Esporte e Lazer) já está ultimando os preparativos para que o evento de 2009 repita o sucesso das edições anteriores. Para isso já trabalha em parceria com diversas secretarias do governo, planejando as ações que farão o Surf na Pororoca ser novamente assunto nacional.
O fenômeno da Pororoca é provocado pelo encontro das águas do rio Amazonas, que se elevam com correntes marítimas contrárias, gerando uma onda que pode atingir até 3 metros de altura, com velocidade de até 10 km/h.
Por conta desse fenômeno da natureza, foi criada, há oito anos, a primeira competição de Surf na Pororoca. O evento acontece nas águas dos rios Guamá e Capim.
Ao longo dos anos, esse fenômeno natural vem ocorrendo em locais diferentes. A mudança vem sendo provocada pelo assoreamento dos rios. A pororoca se caracteriza pelas diferenças em relação a outras competições de surf, como a formação das ondas repentinas e a duração do tempo em que os competidores passam em cima dela, além de ocorrer ao longo de rios e em épocas específicas, tornando-se mais emocionante tanto para quem participa quanto para os que prestigiam tal competição.
Para participar basta ter uma prancha e saber surfar, além de ter coragem para encarar as forças da natureza. Além dos surfistas, as ondas da pororoca atraem praticantes de esportes radicais, caso da canoagem e bodyboard.
Os moradores da cidade também participam, inclusive para manter a tradição local. Outro aspecto bastante interessante entre a própria população é que não há limite de idade com relação à participação no evento. Por isso, até mesmo os mais experientes entram na "brincadeira", o que serve de exemplo para aqueles que buscam chegar até certa idade com disposição e saúde. A organização do evento adverte aos competidores que participam pela primeira vez do riscos que irão enfrentar.O Festival do Surf na Pororoca acontece uma vez por ano.





Evento Cultural: ENCOMENDAÇÃO DE ALMAS EM ORIXIMINÁ
Período do Evento: Semana Santa
Empenhados em preservar uma tradição tão marcante quanto o Círio fluvial noturno, os oriximinaenses mais uma vez celebrarão o ritual da Encomendação de Almas, durante a Semana Santa. A população tem consciência do valor turístico da manifestação, e a idéia é reforçar esse evento no calendário cultural do município.
Os encomendadores de almas são homens amortalhados de branco que cantam altas horas da noite, com o acompanhamento de matracas, de casa em casa, orações aos santos e às almas do purgatório. A cerimônia de 'encomendação das almas' é um costume de origem européia medieval muito comum em diversas zonas rurais do Brasil no séc. XIX. As cerimônias se realizavam nas sextas-feiras durante a Quaresma ou durante o mês de novembro, quando um grupo composto só de homens cobertos de branco rezava e cantava pelas ruas desertas depois da meia-noite.
Os rezadores percorrem as ruas da cidade e param em frente às residências para orar pelos mortos. Os moradores não abrem as portas durante a reza, porque senão "enxergarão as almas dos mortos, e receiam vê-las". Com os cantigos para as almas realizam a "recomenda" ou "encomenda".
O Encomendar das Almas

Os elementos constantes na prática medieval católica da
encomendação das almas são as orações declamadas musicalmente em coro, no cemitério e em frente as casas com mortos recentes.
A Encomendação das Almas é uma antiga devoção quaresmal exclusiva de Portugal e das terras por onde os portugueses se expandiram. "Encomendar", "lembrar", "apregoar" as almas ou "cantar às almas" era uma tradição religiosa bastante macabra. Altas horas da noite, os encomendadores, com xales nas cabeças, cantavam num tom cavo e lúgubre.





Evento Cultural: FESTA DA CULTURA MARAJOARA
Período do Evento: 10 de março
São cinco dias de programação festiva em comemoração ao aniversário do município: shows com artistas da terra, corrida de búfalos e cavalos, luta marajoara, exposição de artesanato.





Evento Cultural: CARNAVAL 2009
Período do Evento: 20 a 24 de fevereiro de 2009
Os ritmos são muitos: bangüê, retumbão, marambiré, carimbó, marcha dos cordões de pássaro, samba de cacete e cantos indígenas. O Arraial do Pavulagem é um exercício de cidadania cultural.





Evento Cultural: FÓRUM DE AUTORIDADES LOCAIS DA AMAZÔNIA - FALA
Período do Evento: 30 e 31 de janeiro de 2009
Encontro, debate e articulações das autoridades locais de todo o mundo com os movimentos sociais.





Evento Cultural: IX FÓRUM SOCIAL MUNDIAL EM BELÉM (PA)
Período do Evento: de 27 a 1º de fevereiro
Quatro mil organizações de 150 países de todo o mundo. Mais de 80 mil pessoas inscritas”. Estes são os números.





Evento Cultural: 150 ANOS DE SOURE
Período do Evento: 20 de janeiro de 2009
A "Capital do Búfalo" foi projetada pelo urbanista Aarão Leal de Carvalho Reis, o mesmo que planejou Belo Horizonte, capital de Minas Gerais.





Evento Cultural: ANIVERSÁRIO DE BELÉM
Período do Evento: 12 de janeiro de 2009
Aos 393 anos, a arquitetura secular de origem predominantemente portuguesa, com um toque do neoclássico francês, faz do andar por Belém uma verdadeira aula de história.





Evento Cultural: REVEILLON NA ILHA DO MOSQUEIRO
Período do Evento: 31 de dezembro de 2008
Um palco foi montado na areia da praia do Chapéu Virado, próximo ao Caramanchão. No Coreto da praça central da Vila, haverá queima de fogos.





Evento Cultural: FESTIVAL DO CARIMBÓ DE MARAPANIM
Período do Evento: 13 a 16 de novembro
A beleza, o colorido e o ritmo contagiante da Amazônia. Você não pode perder. Saiba mais pelo fone/fax (91) 8116-9055 / 8165-3996 / 3723-1253 / 3723-1170; e-mail: ranilsontrindade@click21.com.br e marapanimturismo@ig.com.br.





Evento Cultural: FESTIVAL INTERNACIONAL DE ÓPERA DA AMAZÔNIA
Período do Evento: 13 de agosto a 20 de setembro
Na programação, 'La Boheme', de Giacomo Puccini; 'Don Pasquale', de Gaetano Donizetti; 'O Morcego', de Richard Strauss, e 'O Viajante das Lendas Amazônicas', com músicas de Serguei Firsanov e texto de João de Jesus Paes Loureiro.





Evento Cultural: KULTURFEST ITINERANTE
Período do Evento: 4 a 10 de agosto de 2008
Dez filmes, entre curtas e longas, fazem parte da mostra de cinema alemão, que será exibida no Cine Estação,com sessões às 17 horas e 19h30.





Evento Cultural: A ARTE DA CERÂMICA E DA TECELAGEM NAS COMUNIDADES DO MARAJÓ - PACOVAL E PESQUEIRO
Período do Evento: Até 31 de julho
A exposição é na Varanda do IAP. Visitação de segunda a quinta-feira, de 8 às 18 horas, e às sextas-feiras, de 8 às 14 horas.





Evento Cultural: XXV EXPOFAMA
Período do Evento: de 13 a 20 de julho de 2008
A programação acontece no Parque de Exposições José Diniz Filho, considerado o melhor da região e cartão postal do município de Oriximiná.





Evento Cultural: ARRAIAL DE BELÉM
Período do Evento: 29 de junho de 2008
De 9h às 13h, ao lado do Teatro Waldemar Henrique, contação de histórias, folguedos juninos e confecção de boizinhos. Pautadas na temática do "Boi-bumbá", atividades resgatam a cultura junina, reforçando trabalho do grupo do Pavulagem.





Evento Cultural: XIII EXPOFAO
Período do Evento: 15 a 22 de junho de 2008
A Exposição Feira Agropecuária de Óbidos é promovida pelo Sindicato Rural de Óbidos. Leilões de gado, desfiles, competições de laço, rodeio, escolha de Miss, degustação de comidas e bebidas típicas. Não perca!





Evento Cultural: FESTIVIDADE DE SANTO ANTÔNIO
Período do Evento: 01 a 13 de junho de 2008
A Praça Matriz de Santo Antônio é o cenário da festa do padroeiro de Alenquer, promovida pela Paróquia de Santo Antônio. Saiba mais através dos telefones/fax: (93) 3526-1234 / 9133-0450 e e-mail caripunaximanga@hotmail.com





Evento Cultural: V SEMANA DO MEIO-AMBIENTE
Período do Evento: 02 a 6 de junho de 2008
Belém vai ganhar, no próximo dia 5, a mangueira de número
2.000. A muda da árvore-símbolo da capital paraense será
plantada na Praça da República.





Evento Cultural: XXI FESTIVAL DO JARAQUI
Período do Evento: 31 de maio a 1º de junho de 2008
Em Óbidos, no próximo final de semana, a Associação Cultural Obidense convida toda comunidade para participar do festival.





Evento Cultural: 24º GP BRASIL CAIXA DE ATLETISMO
Período do Evento: 25 de maio de 2008
Belém sedia o evento, que integra o IAAF World Tour, principal circuito do atletismo mundial, e soma pontos para a Final Mundial do Atletismo – WAF 2008, em Stuttgart, em setembro. 160 atletas de 27 países estão na cidade.





Evento Cultural: SEMANA DE MUSEUS
Período do Evento: 20 a 25 de maio de 2008
Palestras, oficinas e apresentações culturais abertas ao público, em todos os museus (Arte Sacra, Onze Janelas, de Gemas do Pará, do Forte do Presépio, Histórico do Estado do Pará,do Círio e de Belém.





Evento Cultural: CANOAGEM PELA PAZ NA ILHA DO MOSQUEIRO
Período do Evento: 10/5/2008
"Esse rio é minha rua" é o lema dos canoístas, pelos rios Pratiquara e Caruaru, animados pela bateria da Escola de Samba Estação 1ª do Maracajá. Na chegada ao porto do Caruaru, danças regionais do grupo folclórico "Raízes do Caruaipim".





Evento Cultural: XII FESTIVAL DO CUPUAÇU E IX FESTIVAL DE FRUTAS DA AMAZÔNIA
Período do Evento: 27 de abril a 01 de maio
Na Praça da Matriz - Distrito de Mosqueiro, a Associação Cultural Moqueio Tupinambá promove o evento. Contatos via fone (91) 3771-2138 e e-mail: kalifenegrao@hotmail.com.





Evento Cultural: FESTA DO PRODUTOR RURAL
Período do Evento: 01 a 03 de maio de 2008
Em Porto de Moz, a Arena da Emater é placo do evento, promovido pela Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento
Fone/fax: (93) 3793-1193. E-mail: prefeituraportodemoz@hotmail.com





Evento Cultural: CINE OLYMPIA, 96 ANOS
Período do Evento: 24 de abril de 2008
No início do século XX, nos tempos áureos da belle époque, o Olympia simbolizava o requinte da cultura européia no centro de Belém do Pará. Inaugurado no auge do cinema mudo, era considerado um dos melhores, mais luxuosos e modernos de seu tempo.





Evento Cultural: SEMANA DO ÍNDIO
Período do Evento: de 15 a 19 de abril
Consciência histórica sobre as civilizações amazônicas, resguardando tradições e memórias a partir da pluralidade étnica. Oficinas “Arqueologia Histórica” e “Construindo Carimbo a Partir do Grafismo Marajoara”.





Evento Cultural: FESTIVAL DA CASTANHA DE ARUMANDUBA
Período do Evento: 12 e 13 de abril
Em Almeirim, a Comunidade de Nova Arumanduba é palco do
Prefeitura Municipal, Departamento de Cultura e Comunidade de Nova Arumanduba. Fone/Fax(93) 3737-1313.E-mail:dcultalmerim@hotmail.com.





Evento Cultural: I SALÃO DE HUMOR DA AMAZÔNIA-ECOLOGIA NO TRAÇO
Período do Evento: de 25 a 30 de março.
O Boulevard das Feiras, na Estação das Docas, em Belém do Pará, abriga o evento, coordenado por Biratan Porto. Mais informações em
www.salaohumordaamazonia.com.
.





Evento Cultural: SEMANA DO ARTESÃO 2008
Período do Evento: De 13 a 19 de março
125 looks inspirados nos manguezais paraenses, com roupas, sapatos, bolsas e acessórios. Na passarela, filhos dos próprios artesãos. No Coliseu das Artes, Espaço São José Liberto.





Evento Cultural: RALLYE LES ILLES DU SOLEIL
Período do Evento: fevereiro a março
Praias e fazendas estão no circuito, na ilha do Marajó. Promoção da Seel, Paratur, Prefeitura Municipal e Clube de Velejadores da França. Fone/Fax: (91) 9119-6848 / 3741-1275 / 3741-1495.E-mail: helomartins16@hotmail.com.





Evento Cultural: CARNAPAUXIS
Período do Evento: Até 5 de fevereiro de 2008
O Mascarado Fobó, usando o “dominó”, em tecidos leves, estampados e muito coloridos, é a figura símbolo. No rosto, a indefectível máscara, elaborada artesanalmente em papelão, em várias formas e cores, criando um clima de mistério e encantamento.





Evento Cultural: ANIVERSÁRIO DE BELÉM
Período do Evento: 12 de janeiro de 2008
Quem passeia na cidade das mangueiras se deslumbra com construções portuguesas dos séculos 17 e 18 e todo o charme da Belle Époque do ciclo da borracha.





Evento Cultural: EMBARCAÇÕES DA MEMÓRIA
Período do Evento: Até 10 de janeiro de 2008
Exposição de Emanuel Franco, marcada pelas peculiaridades do interior do Pará. As canoas foram construídas com materiais da terra e dos rios, um elo entre o escritor a sua memória, sugerindo uma viagem ao tempo e ao espaço





Evento Cultural: REVEILLON NO PARÁ
Período do Evento: 31 de dezembro de 2007
Praias lindas, de mar e de rio, natureza exuberante em todo o interior, comidinhas típicas de dar água na boca, artesanato belíssimo, o Pará tem opções para todos os gostos. Venha passar a virada do ano aqui.





Evento Cultural: PAPAI NOEL NO HORTINHO DE BELÉM
Período do Evento: 22 de dezembro de 2007
Auto de Natal; distribuição de pipocas, bombons, mudas de plantas e pintura facial, oficina Pequeno Jardineiro, entrega do Parque do Hortinho e da Brinquedoteca, voltada para o folclore regional e o meio ambiente. Às 9h. Entrada franca.





Evento Cultural: QUINTA CULTURAL
Período do Evento: 20 de dezembro de 2007
Hoje, a Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz executa clássicos como "White Christmas" de Irving Berling, "Noite Azul" de Klécius Caldas/Armando Cavalcanti e "Hallelujah" de George F. Handel.
No Teatro da Paz , às 20h.





Evento Cultural: FESTIVAL DO CARANGUEJO
Período do Evento: 14 a 16 de dezembro
A Paratur apóia a realização do Festival do Caranguejo, na Área Bosque, em São Caetano de Odivelas. O evento, promovido pela Secretaria de Turismo do município, chega à sua 29ª edição, atraindo milhares de turistas.





Evento Cultural: REGATA ALCOBAÇA
Período do Evento: 8 e 9 de dezembro
Em Tucuruí, o projeto Navegar promove competições de vela, remo e caiaque. Além dos esportes náuticos, competições de futsal, futebol de areia, vôlei, dama e xadrez, também estão programados.





Evento Cultural: 30 DE DEZEMBRO DE 2007
Período do Evento: 1º Encontro dos Educadores das Comunidades Quilombolas do Baixo Acará
Em debate, educação infantil, fundamental e médio. Reunirá cerca de 300 participantes entre educadores, estudantes e lideranças. A partir das 9h, na comunidade quilombola São José, localizada na Alça Viária, Km4, no espaço social do Fama.





Evento Cultural: FEIRA DE NEGÓCIOS DO AÇAÍ - AÇAIZAL 2007
Período do Evento: 21 e 25 de novembro
"Culinária Regional: doces, salgados e outros pratos do açaí" e "Marketing Turístico" estão em pauta em Igarapé Miri. O evento recebe participantes de Abaetetuba, Barcarena, Baião, Cametá, Limoeiro do Ajuru, Moju, Mocajuba e Oeiras do Pará.






Evento Cultural: LUAL DAS TRIBOS 2007
Período do Evento: 14 e 15 de dezembro
Em Bragança e Augusto Corrêa, em comemoração ao aniversário do Quinteto Caeté, os eventos são realizados pela Associação Urumajoense.





Evento Cultural: IV FESTIVAL DO CARIMBÓ DE MARAPANIM – O CANTO MÁGICO DA AMAZÔNIA
Período do Evento: 15 a 17 de novembro
O festival inclui o concurso de músicas nas vertentes carimbó de raiz e carimbó livre, desfile dos grupos de dança, festival gastronômico, feira de artesanato e o concurso da mais bela sereia.





Evento Cultural: XIº FESTIVAL DA MÚSICA OBIDENSE FEMOB
Período do Evento: 19, 20 e 21 de outubro
Na linda e histórica Óbidos, 50 composições foram analisadas e dessas, 24 estão classificadas.





Evento Cultural: PROCISSÃO FLUVIAL DO CÍRIO
Período do Evento: 13 de outubro de 2007
Se a fé move montanhas, no Pará ela atravessa rios, florestas e se mantém viva ano após ano. É nessa terra de grandiosidade que acontece o Círio de Nazaré, gigantesca e secular procissão, a maior expressão de fé do povo católico paraense.





Evento Cultural: FEIRA DO ARTESANATO DE MIRITI
Período do Evento: 08 a 13 de outubro
Em Belém, a Praça Waldemar Henrique expõe as lindas peças, confeccionadas pelos artesãos de de Abaetetuba. Contatos pelos fones (91) 3283-8852 / 3751-2022; fax (91) 3751-2022 e e-mail abaetur@ig.com.br.





Evento Cultural: FESTIVAL DO CAJU EM FARO
Período do Evento: 05 a 07 de outubro
Na Fazenda Marco Velho. Promoção da Secretaria Municipal de Cultura, Desporto e Turismo. Fone (93) 3557-1387





Evento Cultural: FESTIVAL DE MÚSICA POPULAR OBIDENSE
Período do Evento: 06 e 07 de outubro
Em Óbidos, na Praça Barão do Rio Branco. A promoção é da Prefeitura Municipal. Fones (93) 3547-2021 / 3547-2028; fax (93) 3547-1550. E-mail: sectuma.cultura@bol.com.br





Evento Cultural: 27ª EDIÇÃO DO FESTIVAL DO ABACAXI EM BARCARENA
Período do Evento: De 28 a 30 de setembro
O evento tem apoio da Paratur, inclui doces, coquetéis e comidas típicas, feitos com o fruto. Há, ainda, exposição do artesanato local, atrações musicais e shows pirotécnicos. A realização é da Prefeitura de Barcarena.





Evento Cultural: FESTIVAL DO TUCUNARÉ
Período do Evento: 27 de Setembro
O rio Tapajós se enche de pescadores esportivos em Belterra. O evento é promovido pela Comunidade de Pini. Contatos pelo fone (93) 3558-1178.





Evento Cultural: FEIRA DO AÇAÍ
Período do Evento: 20 a 23 de setembro
O Centro Cultural de Igarapé-Miri é palco da Feira do Açaí. A promoção é da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo. Contatos pelo fone (91) 8142-7389.





Evento Cultural: SAIRÉ
Período do Evento: 13 a 17 de setembro
As primeiras referências ao Sairé remontam a 1615. No início tratava-se de culto indígena de adoração ao Deus Tupane, um ritual de agradecimento pelas boas colheitas, pela pesca, pela vida.





Evento Cultural: FESTA DE NOSSA SENHORA DE NAZARÉ
Período do Evento: 02 a 09 de setembro
Em Abaetetuba, as principais ruas da cidade se enfeitam para o Círio da padroeira e uma semana de festividade, promovida pela Comunidade Católica local. Saiba mais pelo fone/ fax (91) 3751-2022, e e-mail: abaetur@ig.com.br





Evento Cultural: XXI FEIRA AGROCULTURAL DE MOJU
Período do Evento: 30 de agosto a 02 de setembro
No Centro de Cultura e Lazer de Moju, promovida pela Prefeitura Municipal, a Feira mostra um pouco da herança cultural do município. Mais informações através do fone/fax (91) 3756 1214 e do e-mail: carminhacultura@yahoo.com.br.





Evento Cultural: FESTIVAL FOLCLÓRICO DE ÓBIDOS
Período do Evento: 22 de agosto
A Praça do Sesquicentenário, na linda cidade histórica, é palco do Festival, promovido pela Prefeitura Municipal. Mais informações pelo fone (93) 3547-2021 /3547- 2028, fax (93) 3547-1550 e e-mail sectuma.cultura@bol.com.br





Evento Cultural: IV JOGOS TRADICIONAIS INDÍGENAS DO PARÁ
Período do Evento: 18 a 23 de agosto
Etnias que vivem no Pará mostram criatividade e exotismo, em Santarém. Os jogos são promovidos pela Secretaria Executiva de Esporte e Lazer do Estado. Fone 3201-2300;(91) 3201-2319 e site: www.seelpara.com.br





Evento Cultural: CÍRIO DE ORIXIMINÁ
Período do Evento: 05 de agosto
O rio Trombetas é cenário mágico de um espetáculo de luz, cor e fé, em Oriximiná. Embarcações decoradas com alegorias e milhares de miniaturas de barcos iluminam as águas. O cortejo é recebido pela multidão na orla da cidade, com fogos de artifício.





Evento Cultural: FESTIARA - FESTIVAL DAS IARAS LOIRA E MORENA
Período do Evento: 29 e 30 de Julho
Na Vila de Aramanaí, banhada pelo rio Tapajós, no município de Belterra. Mais informações pelo fone (93) 3558-1177 / 3558-1178 e
fax (93) 3558-1176 / 3558-1178.





Evento Cultural: FESTIVAL DE VERÃO
Período do Evento: 01 a 31 de julho
Na bela Soure, chamada capital do Marajó, a Praia do Pesqueiro, Barra Velha, Praça da Independência e Centro Comunitário são os points. Mais informações pelo fone (91) 3741-1437, fax (91) 3741-2223/ 3741-1275 e e-mail: helomartins16@hotmail.com





Evento Cultural: XIII MARALUAR
Período do Evento: 14 de julho
A Praia do Tucunaré todos os anos é cenário do Maraluar, promovido pelo Grupo Só da Terra. Vale a pena ir lá. Mais informações pelo telefone (94) 3321-1943, fax (94) 3321-1468 e e-mail: vanda.américo@uol.com.br





Evento Cultural: FESTIVIDADE DE SANT’ANA - PADROEIRA
Período do Evento: 08 a 26 de julho
Óbidos recebe muitos visitantes para a programação, centrada na
Praça Barão do Rio Branco.





Evento Cultural: XXIV EXPOSIÇÃO FEIRA AGROPECUÁRIA DO MÉDIO AMAZONAS
Período do Evento: 08 a 15 de julho
No Parque de Exposição José Diniz, promoção da Prefeitura Municipal e Sindicato dos Produtores Rurais de Oriximiná, com danças, comidas e bebidas típicas, rodeios, desfile de animais premiados, cavalgada, compra e venda de gado de elite.






Evento Cultural: 353 ANOS DE VILA DO CONDE
Período do Evento: 09 de junho
DE REALIZAÇÃO DO EVENTO: Vila de Conde – Praça da Matriz
SEGMENTO DO EVENTO: Folclórico/Cultural
ENTIDADE PROMOTORA: Prefeitura Municipal
FONE: (91) 3753-1717 /3753- 1751
FAX: (91) 3753-1717
E-mail: seculd@vco.com.br





Evento Cultural: CARIMBÓ DE MARAPANIM
Período do Evento: De 5 a 10 de dezembro
Marapanim é tida a capital do carimbó no Pará. Lá ainda se pratica o carimbó original, com atabaques feitos com troncos ocos de árvores da região, couro de cobra e flauta feita à mão.





Evento Cultural: CÍRIO DE NOSSA SENHORA DE NAZARÉ
Período do Evento: 2º domingo de outubro
No 2º domingo do mês de outubro, em Belém, acontece o Círio de Nazaré, a maior procissão religiosa do Brasil.

Foto: JMtárrio






        Imprimir página